O Verão de Sangaile (2015)

  • 21 de abril de 2017
  • 13

Poster

Título Original: Sangaïlé
Título no Brasil: O Verão de Sangaile
Direção: Alanté Kavaïté
Gênero: Drama/Romance
Ano de Lançamento: 2015
Duração: 88 min
País: Lituânia/França/Holanda

Sinopse: A jovem Sangailé, de 17 anos, é fascinada por aviões de acrobacias. Ela, porém, sofre com medo de altura, e nunca ousou entrar em um dos cockpits. Em um show aeronáutico de verão, nas proximidades da casa de seus pais, ela conhece Auste, uma garota local de sua idade, que ao contrário dela, vive a sua vida ao máximo com criatividade e coragem. As duas se aproximam e acabam tornando-se amantes. Sangailé permite, então, que Auste descubra seu segredo mais íntimo, e encontra nesse amor adolescente a única pessoa que, de fato, a incentiva a voar.


DVDRip - 805 Mb
DownloadLegenda

compartilhe  :)

30 Comentários

  1. Walter Gomes - 17 de novembro de 2016

    Adoro filmes lésbicos!

  2. ingrid muller xavier - 20 de novembro de 2016

    Gente…acho que este espaço não merece este tipo de “comunicação”. Peço a vocês por favor escolherem outro lugar para este tipo de discussão cujo tom não é condizente com o imenso esforço do Ursinho para nos propiciar este incrível filmescult. Agradeço a compreensão.

  3. Lucy - 20 de novembro de 2016

    Prezado Walter,
    Quem não adora? ;3
    Que bom que vivemos numa era em que a tolerância e o respeito pelo direito de ter a sua própria opinião independente de julgamentos alheios são os focos principais. huehuehuehue
    VOLTAIRE INTENSIFICA

    • ingrid muller xavier - 22 de novembro de 2016

      Umberto Eco afirmou que as redes sociais dão o direito à palavra a uma “legião de imbecis” que antes falavam apenas “em um bar e depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a coletividade”.”O drama da Internet é que ela promoveu o idiota da aldeia a portador da verdade”
      A declaração foi dada durante o evento em que ele recebeu o título de doutor honoris causa em comunicação e cultura na Universidade de Turim, norte da Itália.10 -06-2015

      • leticia - 27 de novembro de 2016

        Nossa, você é muito cult mesmo né, pena que seu discurso não é nada acessível, eu sou o tipo que fala no bar e você é o tipo que fala dentro da sua redoma de intelectualidade e que a fala não vai além, qual será que tem mais alcance? pelas suas ideias AINDA BEM que é o meu, me baseando não só no índice de escolaridade do Brasil como no índice de interesse das pessoas mesmo, quem se interessa por quem se importa mais em falar eruditamente do que realmente transmitir alguma informação? hahaha.
        Sendo assim, parabéns, você ganhou o diploma de intelectual inútil.

        bjk

  4. leticia - 20 de novembro de 2016

    eu, como lésbica, sendo constantemente e quase que diariamente sexualizada por macho tenho todo o direito de me expressar da forma que eu quiser em relação a opinião destes quanto à filmes lésbicos. não me importo de soar besta, desde que PAREM DE SEXUALIZAR AS LÉSBICAS! não queremos homens se metendo no nosso meio e nem dando opinião em relação a NADA.
    pensar que homem “adora” filme lésbico porque acha lindo a forma de amor que é burrice né, vamos parar de ser hipócritas, vai procurar os filmes pornôs mais procurados por macho no google.
    e sinceramente, quem é você pra dizer se eu represento ou não um movimento… pelamor

    não vou escolher outro lugar pra nada, se incomodou com a discussão, não leia.

    bjks

  5. Raquel - 22 de novembro de 2016

    Bem colocado Leticia, não somos obrigadas a ouvir que macho “adora filmes lébicos” . Se não fosse sexualizado tanto, esse machinho, iria “adorar” tbm filmes gays . To errada produção?

    E já chega de macho defendendo macho, mina tem que dar biscoito tbm. aff!

    Lugar de discutir nossos direitos é em todo lugar!

  6. Carlos - 23 de novembro de 2016

    O cabra copiar um filme só pq gosta de filmes lésbico… que loucura hahahahaha. Mas está certo cada um tem sua ideia, sua vontade e seu ponto de vista, desde que não prejudique ninguém, não faça com que isso dissemine uma cultura de repressão ou violência. Deixar de sexualizar as lésbicas no imaginário “popular” realmente é muito importante, porém não será com violência ou hostilidade que isso vai mudar, acaba causando repulsa, o caminho para tudo é a educação, vamos investir nas nossas crianças.
    Eu particularmente copio os filmes por seu país de origem, nunca vi um filme da Lituânia, outro dia copiei um da republica tcheca. Gosto muito dos franceses que produzem filmes que abordam temas necessário para nossa sociedade como TOMBOY.
    Abraço povo.

  7. Julinha - 24 de novembro de 2016

    A leticia nem foi violenta, meu deus vcs se machucam mesmo ne, q saco essa gente q não entende que MEU DEUS NGM LIGA PRA SE TU É UM HOMEM Q GOSTA DE FILME LÉSBICO.

  8. Massimiliano Laporta - 25 de novembro de 2016

    Adorei o filme. Ótima analise psicologica, fotografia e atuação.
    Também não conhecia a direitoria Lituana, Alanté Kavaïté.
    Obrigado pelo post!

    Ps: pq tanta agressividade nos comentários?

  9. Laura - 10 de dezembro de 2016

    Que bom que voltou!!!
    Esse site é maravilhoso ♥
    É o melhor!!!

  10. Fabrício - 13 de dezembro de 2016

    Infelizmente ninguém liga para o q a letícia acha ou deixa de achar. Essa é a mais triste verdade.

  11. jana - 13 de dezembro de 2016

    ngm liga pro que o walter acha tb

  12. Luiza Viana - 17 de janeiro de 2017

    Obrigadaaaaa!!!!!!

  13. Carolina Santos Magalhães da Rocha - 27 de março de 2017

    ei, Ursinho, sobe de novo, por favor? 🙂

  14. Mona - 20 de abril de 2017

    Por favor, posta de novo.

  15. Lele - 21 de abril de 2017

    Bom dia, o link esta com problemas. Obrigada por fazer um trabalho tão bom.

  16. Ursinho - 21 de abril de 2017

    Links corrigidos. :}

  17. - 10 de junho de 2017

    Adoro filmes!

    Lésbicas existem e vão continuar existindo, havendo ”filme lésbico”, ”aprovação” de macho ou não. Bora deixar as minas se amarem e curtirem o filme sem dar pitaco.

  18. Ady - 27 de dezembro de 2017

    A militância subiu à cabeça de alguém aqui. Cara, vocês só estão passando vergonha.
    Eu sou lésbica e digo mesmo que adoro filme lésbico, mas duvido muito que alguma de vocês reclamaria deste comentário por eu ser mulher!
    O bom senso mandou lembranças. Lembrando que o comentário do rapaz foi escrito com o termo para DELIMITAR a categoria de filmes. Se ele escrevesse “filmes de romance”, estaria abrandando tanto o romance de casais lésbicos, gays e heterossexuais. O que me parece é que tem muita sapa misândrica aqui. Não adianta entrar em movimento social se você é inutilmente preconceituosa!

Deixe um comentário

SOBRE OS LINKS REMOVIDOS: Pessoal, mais uma vez, todos os nossos links foram derrubados. Ainda não sei o que farei após esse segundo nocaute. A princípio, pensei em reupar tudo paulatinamente, e daí comecei pelos filmes do Oscar, mas em pouco menos de 1 dia meu HD já pediu arrego.

Como vocês sabem, no processo de postagem eu sempre baixo um ou mais releases pra verificar quais as condições do arquivo. E esse uso excessivo (afinal, todos os releases postados acabam passando pelo meu HD) acaba, aos poucos, arruinando o HD. E agora, bem, eu preciso reaver mais de 5000 links quebrados.

Eu tinha um backup de todos os filmes, tudo arrumadinho, torrents e legendas separados em pastas por diretores, filmes, décadas, etc, mas, infelizmente, eu o perdi junto com o meu primeiro HD, quando ele foi pro saco. Não penso em encerrar o site dessa vez, até por conta do trabalho que esse danado já me deu, mas preciso de opções..

Pensei em colocar um botãozinho de doação no site, pra ver se consigo juntar o suficiente pra um novo HD. Enquanto isso, não sei o que farei a respeito dos links. Embora, sim, cuidarei da edição especial do Oscar, mesmo com esse problema.

Bem, é isso. Fico o aviso, pessoal. Agradeço a força e a compreensão de vocês.